• Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos.

    Mateus 5:44,45

  • Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível

    .

    Mateus 17:20

  • Qual de vós é o homem que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto, e não vai após a perdida até que a encontre?

    Lucas 15:4

  • Então ele te dará chuva para a tua semente, com que semeares a terra, e trigo como produto da terra, o qual será pingue e abundante. Naquele dia o teu gado pastará em largos pastos.

    Isaías 30:23

  • As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;

    João 10:27

prev next

Bem vindos!!

Sejam bem-vindos ao novo site e-cristianismo!! Nosso site foi recentemente invadido, então estamos trabalhando para recuperar o conteúdo. Esperamos terminar esta tarefa em breve.

Verso do dia

Sofrimento: marca do verdadeiro discípulo de Cristo

Escrito por  Heliel Carvalho

"É uma verdade bíblica: que quanto mais sérios nos tornarmos acerca de nossa identidade de sal da terra e luz do mundo, e quanto mais dedicados nos tornarmos em alcançar os povos não alcançados do mundo, expor as obras das trevas e desatar as amarras do pecado e de Satanás tanto mais sofreremos." - John Piper

Cristo na cruz

Depois de apresentar um conjunto de verdades bíblicas, John Piper chegou a conclusão exposta acima. Quero argumentar, portanto, visando mostrar que tipo de sofrimento Piper está descrevendo. Com certeza, o autor não está se falando do sofrimento decorrente de depressão, causada pela falta de sentido da existência. Não se trata de sofrimento por causa do pecado amado. Não é o sofrimento devido a vida egolátrica. Não é o sofrimento por questões questiúnculas. Não é o sofrimento por preocupações com o acúmulo ou manutenção das riquezas. Ao contrário, é o sofrimento por amor a Cristo, que advêm de querer viver a verdade e nada além dela. Sofrimento fruto da perseguição, da injustiça, do isolamento por viver princípios que outros não querem viver. É aquele que decorre da incompreensão; da própria opressão maligna que atacará justamente quem se apresenta como maior ameaça a seu império; de amar a Deus sobre todas as coisas e ter coragem de ter posicionamentos mesmo que isso contraria a todos; por perceber que há muitas pessoas, até mesmo dentro das igrejas, que estão caminhando para a eternidade longe de Deus e não conseguem enxergar tal realidade. É por essa razão que Jesus repete algumas vezes, "quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim. Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á" (Mt 10.38). Um bom parâmetro para avaliarmos se somos de fato salvos: É preciso tomar a cruz [sofrimento advindo de seguir a Jesus] e é preciso perder a vida por Jesus.

Esse sofrimento é ruim? A pergunta é respondida com outra pergunta: existe sofrimento bom? Logicamente que não, mas existe sofrimento com objetivo e que dá bons frutos. O sofrimento longe de Deus, a princípio, não tem um objetivo e nem um fruto visível como acontece com o sofrimento dos servos de Jesus. O sofrimento gerado por não andar na vontade de Deus, por serem rebeldes ao Seu Criador. E justamente, por essa razão, se tornam cavalos do Diabo e seus demônios. Se o sofrimento em si já é ruim, esse que é sofrido na desobediência é terrivelmente diabólico. Pois, além de ser subjugado ao maligno é rebelde contra aquele que é todo amável. A rejeição de um amor Eterno só merece uma punição e sofrimento Eterno.

Agora, o sofrimento pela causa de Cristo é digno de regozijo. "Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós" (Mt 5.11,12). Este antecipa as bênçãos da eternidade, assim como o sofrimento de uma mãe grávida antecipa o momento de sua maior alegria ao dar a luz a seu bebê tão esperado. Por isso, Paulo escreve: "Se com ele [Jesus] sofremos, também com ele seremos glorificados. Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós" (Rm 8:17,18).

É o sofrimento sem culpa. É o sofrimento sem desespero, pelo contrário, a paz pode ser experimentada no meio da tempestade. O gozo pode advir do derramamento do Espírito e da comunhão com pessoas que vivem as mesmas experiências e confirmam que estamos no caminho certo. Estamos honrando a Deus. É o sofrimento comprobatório de que tudo o que é precioso é mais caro, mais difícil, mais trabalhoso e deve ser enfrentado com mais destemor e desafio pessoal.

Pense nisso. A Bíblia é clara ao dizer: "Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos" (2Tm 3.12). A ausência de perseguição e sofrimentos pode indicar a ausência da autenticidade de nossa maneira de seguir a Cristo. Portanto, se você está desejando parecer mais com Jesus. Se você está cada dia mais consciente de que nasceu de Deus, que vive para Deus e deve morrer para Deus, então não estranhe se sua vida atrairá mais sofrimentos. O sofrimento advindo da vida integra não da vida pecaminosa; do andar na dignidade, não na falcatrua; de andar na verdade, não na mentira; de conhecer e viver a Palavra e ser honesto, amável e servo é a validação de que está no caminho certo. Você está sendo verdadeiro discípulo de Cristo.

Cedido pelo pastor Heliel Carvalho da Igreja Presbiteriana Antioquia.

Ler 2447 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Comentários   

0 #1 paulo de tasso alves 24-09-2016 13:51
Sou avesso a sofrimento porque sofro por mim e pelos que amo. Quem sofre não gosta de sofrer, mas aceita sofrer por razões superiores ao próprios sofrimento. Não há sofrimento maior que o o do espírito e da santidade; mesmo quando tudo tem e nada lhe falta; senão a angústia e desespero pela falta de Deus.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Itens relacionados (por marcador)

  • Todas as coisas realmente cooperam para o bem?

    Você já deve ter ouvido umas mil vezes: “Não se preocupe, tudo vai dar certo!” Este é o eterno otimismo que nasce, não das provações da realidade, mas dos desejos da imaginação do sonho Americano, do faz-de-conta de Hollywood, ou da pura ingenuidade. Todos sabemos que não o é de todo verdade. Conhecemos casos de crianças que foram abatidas por um câncer ou por um motorista bêbado. Conhecemos casos de viciados em drogas que vieram de bons lares, de homens de família que perderam seus empregos, de soldados que retornaram do campo de batalha com um membro a menos. Estamos à par de incontáveis tragédias e sofrimentos desnecessários, mesmo assim repetimos para nossos filhos sem sequer pensar duas vezes: “Não se preocupe; tudo vai dar certo.”

  • O galardão cristão é interesseiro?

    Não devemos preocupar quando os incrédulos dizem que a promessa de galardão faz da vida cristã um negócio mercenário. Há tipos diversos de recompensas. Existe a recompensa que não tem nenhuma relação natural com os atos que se pratica para recebê-la, e é bem estranha aos desejos que necessariamente acompanham esses atos.

  • O conto do bilhete premiado
    Por

    No meio da balbúrdia que assola a igreja evangélica no Brasil, tenho uma dúvida cruel: o que leva alguém a seguir um falso profeta e acreditar em tudo o que ele diz? Qual é a motivação que está por trás dessa conduta? Obviamente, há muitos fatores que influenciam uma pessoa a entrar num regime de obediência cega a um líder religioso, sem questionar o seu testemunho e a sua pregação.

Últimos artigos

Assuntos principais

Últimos comentários