• Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos.

    Mateus 5:44,45

  • Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível

    .

    Mateus 17:20

  • Qual de vós é o homem que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto, e não vai após a perdida até que a encontre?

    Lucas 15:4

  • Então ele te dará chuva para a tua semente, com que semeares a terra, e trigo como produto da terra, o qual será pingue e abundante. Naquele dia o teu gado pastará em largos pastos.

    Isaías 30:23

  • As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;

    João 10:27

prev next

Bem vindos!!

Sejam bem-vindos ao novo site e-cristianismo!! Nosso site foi recentemente invadido, então estamos trabalhando para recuperar o conteúdo. Esperamos terminar esta tarefa em breve.

Verso do dia

Como a festa da Páscoa foi entendida pelos pais da igreja e como a comemoração desta festa se desenvolveu no princípio do Cristianismo? O trecho do Dicionário Patrístico e de Antiguidades Cristãs aqui nos fala um pouco sobre esta grande festa cristã.

O Édito de Milão (313 d.C.), também referenciado como Édito da Tolerância, declarava que o Império Romano seria neutro em relação ao credo religioso, acabando oficialmente com toda perseguição sancionada oficialmente, especialmente do Cristianismo. O édito foi emitido nos nomes do tetrarca ocidental Constantino I, o grande, e Licínio, o tetrarca Oriental.

Aqui chamamos a atenção para um trecho cuja interpretação tem sido muito disputado no debate sobre o papel da sé romana na igreja daquele tempo. Este trecho se encontra no livro 3, capítulo 3 de Contra Heresias.

Encontrado nas Atas dos concílios Ecumênicos de Éfeso e Calcedônia, na Epístola de Eusébio de Cesaréia para sua própria igreja, na Epístola de Santo Atanásio Ad Jovianum Imp., nas histórias eclesiásticas de Theodoreto e em outras partes. As variações no texto são absolutamente sem importância.

Como era de se esperar, pelo fato de as missões católicas começarem por meio de um tratado entre Japão e França, essas missões foram postas sob a supervisão da Sociedade de Missões Estrangeiras de Paris. No ano de 1859, chegaram os primeiros missionários, que se estabeleceram no que hoje é a cidade de Tóquio. Poucos anos depois, descobriram que ainda existiam 100.000 cristãos na região de Nagasaki, os quais parecem ser resultado das antigas missões católicas no tempo de Francisco Xavier. Os missionários franceses estabeleceram contato com eles e conseguiram que aproximadamente a décima parte estabelecesse relações com a igreja católica. O restante continuou afastado das igrejas ocidentais até que mais tarde se uniram às diversas igrejas que entravam na região, algumas delas protestantes.

Alexandre, patriarca da igreja de Alexandria de 312 a 327, é um dos maiores líderes cristãos de todo o tempo. Talvez tenha sido o maior responsável pela preservação da ortodoxia em relação à plena divindade de Jesus Cristo bem como à doutrina da Trindade, por ter se oposto aos ensinos de Ário e ter escolhido e preparado Atanásio não só como seu sucessor, mas também como o grande defensor do cristianismo nas décadas que se seguiram.

Os problemas surgidos pelo impacto do cristianismo com o direito romano são muitos e complexos, e receberam respostas muito diferentes, tendentes umas a aumentar a influência das doutrinas cristãs sobre o direito romano no Baixo Império (I), as outras a reduzi-la a proporções mais justas. Com efeito, tratou-se de avaliar a influência do direito romano sobre a evolução do cristianismo em geral, e sobre as instituições eclesiásticas em particular (II).

E esta unidade nós devemos firmemente manter e declarar, especialmente aqueles de nós que somos bispos que presidem na Igreja, para que nós também possamos provar que o próprio episcopado é um e indiviso. Que ninguém engane a irmandade com uma falsidade, que ninguém corrompa a verdade da fé com prevaricações perfidiosas. O episcopado é um, cada parte do qual é mantido por cada um para o todo.

Com sua clareza e objetividade características, Calvino começa sua extensa discussão sobre os sacramentos nas Institutas oferecendo duas definições do que ele entende ser um sacramento.

Página 7 de 15

Últimos artigos

Assuntos principais

Últimos comentários