• Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos.

    Mateus 5:44,45

  • Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível

    .

    Mateus 17:20

  • Qual de vós é o homem que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto, e não vai após a perdida até que a encontre?

    Lucas 15:4

  • Então ele te dará chuva para a tua semente, com que semeares a terra, e trigo como produto da terra, o qual será pingue e abundante. Naquele dia o teu gado pastará em largos pastos.

    Isaías 30:23

  • As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;

    João 10:27

prev next

Bem vindos!!

Sejam bem-vindos ao novo site e-cristianismo!! Nosso site foi recentemente invadido, então estamos trabalhando para recuperar o conteúdo. Esperamos terminar esta tarefa em breve.

Verso do dia

Pregar o evangelho é infinitamente mais importante do que orar e administrar os sacramentos. […] Difundir o evangelho produz um benefício maior e mais evidente; é, por isso, a atividade mais preciosa da igreja. […] Portanto, os que pregam o evangelho devem realmente ser consagrados pela autoridade do Senhor.

Por amor à verdade e no empenho de elucidá-la, discutir-se-á o seguinte em Wittenberg, sob a presidência do reverendo padre Martinho Lutero, mestre de Artes e de Santa Teologia e professor catedrático desta última, naquela localidade. Por esta razão, ele solicita que os que não puderem estar presentes e debater conosco oralmente o façam por escrito, mesmo que ausentes. Em nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Talvez uma das partes mais intrigantes da história da igreja ocidental seja a história do Grande Cisma do Ocidente, que envolve também em parte a mudança do papado para a cidade francesa de Avignon. Ela mostra como o cristianismo medieval anterior à Reforma tinha seus vícios e como o desejo de uma renovação na igreja já existia muito antes da Reforma.

Já cedo em sua história, a igreja enfrentava inúmeros desafios. Além da perseguição do império, o desafio dos judaizantes, a igreja primitiva começava a enfrentar um grupo dissidente, que posteriormente ficaria conhecido como "os gnósticos". Este grupo não era uniforme. Havia vários mestres gnósticos, e cada um deles defendia uma doutrina específica. O que tinham em comum era o fato de dizerem haver recebido um conhecimento (gnosis) secreto do próprio Cristo ou dos apóstolos, de onde veio seu nome. Mistificavam a leitura das Escrituras, quando não elaboravam seus próprios escritos, atribuindo a autoria a algum apóstolo.

O texto analisa o pensamento trinitário de Tertuliano, buscando entender os conceitos usados por este autor. Seria Tertuliano ortodoxo em seu pensamento trinitário? O texto visa responder esta questão.

Esta é uma triste mas interessante ironia sobre a história da Reforma - muitos querem ou clamar por Lutero ou desonrá-lo. Para um homem tão desprezado por tantos grupos, é irônico como aqueles com uma visão particular acham que se eles apelarem a Lutero, de uma forma ou outra a grande maioria da Cristandade Protestante irá levá-los a sério. De outro lado, aqueles desejando se distanciar do Protestantismo histórico apelam da mesma forma a Lutero; eles argumentam que Lutero era imoral, então o Protestantismo é fraudulento. Ambos métodos são fúteis.

Agora uma pergunta sugerida por nossa discussão do argumento do movimento no capítulo 3 é se nossa vontade pode ser de fato livre. Pois se Deus é o primeiro motor sustentando todo o movimento ou mudança que ocorre no mundo, isto teria que incluir o movimento ou mudança que resulta de nossos atos voluntários. Mas neste caso, como eles seriam atos livres?

Ário (ou Arius) é uma figura central e polêmica do cristianismo na virada do século III para o IV depois de Cristo. Não se sabe exatamente a data nem o local em que esse sacerdote norte-africano nasceu. Especula-se que possa ter nascido na Líbia entre os anos 250 e 260 d. C. e há uma pequena evidência de que tenha sido aluno de Luciano de Antioquia (c.235-312), através do qual teria recebido influências da teologia de Paulo de Samosata (c. 200-275).

Inácio, também chamado Teóforo, à Igreja de Deus Pai e de seu Filho amado Jesus Cristo, que obteve por misericórdia todos os dons, repleta de fé e amor, à qual não falta nenhum dom, caríssima a Deus, portadora dos objetos sagrados, que está em Esmirna, na Ásia, as melhores saudações, no espírito irrepreensível e na palavra de Deus.

Página 3 de 15

Últimos artigos

Assuntos principais

Últimos comentários